Lembranças esquecidas para sempre...


Palavras lançadas pelo Vento jamais voltam...





"... e desde então sou porque tu és, e desde então, és, sou e somos, e por amor serei, serás, seremos."

Quem sou eu?







Quem sou eu?




Diariamente perguntava-me: 
 quem sou eu?

Sou um pedaço de uma alma,
Que procura
incansavelmente um caminho,uma luz.

Naquele silêncio,
procurei o perfume suave de uma pétala,
que desgastada pelo tempo, 
teimava em envelhecer. 

Coberta pelas feridas,
e rasgada pelas lâminas venenosas. 
Ali estava,parada naquele abismo... 
Com o seu olhar perdido.

Ouviu umas notas musicais!
E como um eco doce,
Entrou na sua alma.
Olhou-se no espelho...
Sorriu.

Suas recordações do passado,
tinham-se dissipado. 

E,lembrou,que a pétala desgastada,
 agora exalava o perfume raro. 

O que achava que não tinha valor...
Era o maior tesouro, que o Rei guardava,
para o dia do seu encontro.


Bygotika